Sua mensagem foi enviada com sucesso. Em breve responderemos.

Fale conosco

Fechar
Início » Marketing » De Sapos, de Águias e de Mudanças – Janeiro 2016

De Sapos, de Águias e de Mudanças – Janeiro 2016

Cuidado com a zona de conforto, com o comodismo. Experiência com um sapo colocado numa panela com água, levada ao fogo, fica imóvel durante todo o tempo em que o líquido se aquece até ferver. Ele não reage ao gradual aumento da temperatura e morre cozido. Já um sapo jogado numa panela com água fervente salta imediatamente para fora, meio chamuscado, porém vivo!
Alguns empresários e profissionais agem como sapos fervidos. Não percebem as mudanças no ambiente dos negócios, do trabalho e acham que está tudo bem, que tudo vai passar e que é só uma questão de tempo. E quebram ou fazem um grande estrago em suas empresas ou carreiras morrendo como o sapo na água fervida!
Ficam parados esperando, esperando, a crise passar, as coisas acontecerem. Não! Não pode ser assim.

Tem que fazer acontecer, criar novas oportunidades, o sucesso só acontece para quem tem atitude, inovação, busca novos mercados, capacitação, qualificação dos funcionários, atendimento diferenciado, inovando produtos e serviços.

A Águia

Da espécie das aves, ela é quem possui a maior longevidade, pois chega a viver setenta anos. Mas, para chegar a essa idade, a águia, aos quarenta já está com as unhas compridas e flexíveis, não consegue mais apanhar suas presas para se alimentar. O bico alongado e ponti-agudo fica curvado. As asas envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas. Voar, fica dificílimo. E, nessas circunstâncias, a águia tem duas alternativas: morrer ou enfrentar um doloroso processo de renovação que chega a durar seis meses. Voa para o alto de uma montanha, se recolhe num ninho próximo a um paredão e começa a bater com o bico no paredão até conseguir arrancá-lo. Depois de arrancar o bico, espera nascer um novo bico, com o qual vai arrancar as unhas.
Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E após cinco meses, a águia sai para o vôo da renovação que possibilitará a ela viver mais trinta anos. Jacques Cousteau, o grande oceanógrafo francês, autor de observações sobre o comportamento e da vida de inúmeras espécies, como esta das águias, dizia que em nossa vida, muitas vezes temos que começar um processo de renovação; e que para um vôo de renovação, precisamos nos desprender de certas lembranças, de certas mágoas, de certos costumes, hábitos e outras tantas coisas que nos causam dor.
É um processo doloroso, mas necessário, a renovação. Temos que arrancar o bico do nosso orgulho e arrogância, aprender a ter paciência e serenidade para esperar o bico crescer, depois arrancar as próprias unhas do desânimo, das crenças negativas, depois arrancar as velhas penas das mágoas, frustrações e conformismo.
Pronto, você se livrou de tudo que é negativo, ruim, que causam dor, agora você renasceu para novos vôos, mais livre, experiente, com mais força e coragem, com o coração e a mente aberta para novas oportunidades.

Mudanças

Albert Einstein já dizia: Insanidade é continuar fazendo sempre as mesmas coisas e esperar ter resultados diferentes.
As mudanças ocorrem a partir do pensamento, quando decidirmos encarar o desfio de mudar, ter novas atitudes, novos comportamentos, novas formas de se relacionar com as pessoas. Buscar viver de uma forma mais saudável, mais positiva, diante dos obstáculos e dificuldades da vida. Mudanças exigem sacrifícios, determinação, força de vontade, é assim mesmo, só vence quem luta, só alcança quem corre, só consegue realizar os objetivos que se compromete a realizá-los.

Últimos posts por Lincoln Nogueira (exibir todos)

Deixe seu comentário