Aporte de água nos açudes cearenses já superam volume de abril de 2017

0
Em 11 dias do mês de abril, o aporte dos açudes no Ceará já supera o volume de água recebido durante o mês inteiro no passado, segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Até esta quarta-feira, 11, a evolução acumulada é de de 0,43 bilhão de metros cúbicos. Durante todo o mês de abril de 2017, o volume ganho foi de 0,40 bilhão de metros cúbicos.
Nas últimas 24 horas, o maior aporte foi no açude de Araras, com mais de 30 milhões de metros cúbicos. O reservatório é o quarto maior do Ceará, atrás apenas de Castanhão, Orós e Banabuiú. Na última semana, o Castanhão teve mais de 70 milhões de metros cúbicos, seguido de Araras com quase 50 milhões de metros cúbicos.
Há atualmente 11 açudes sangrando no Estado: Acaraú Mirim, Barragem do Batalhão, Caldeirões, Cocó, Colina, Germinal, Itaúna, Maranguapinho, São Vicente, Tijuquinha e Tucunduba. Outros 30 estão em estatus de volume morto e 20 ainda estão secos, incluindo Adauto Bezerra, Favelas, Quixeramobim e Vieirão.
Há ainda 17 reservatórios estão com volume acima de 90 %, incluindo Acaraú Mirim, Barragem do Batalhão e Cocó. Por outro lado, 104 açudes com volume abaixo de 30 %.
Nesta terça-feira, 10, a capacidade hídrica dos reservatórios atingiu a marca de 10% pela primeira vez em sete meses. Já nesta quarta, o número de açudes com aporte subiu para 95, com destaque para o açude São Vicente que começou a sangrar.
Os aportes tiraram os açudes Frios e Pesqueiro do volume morto. Os reservatórios Carmina e Santo Antônio de Russas não estão mais secos. Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu em 116 postos pluviométricos entre terça e esta quarta, com chuvas superiores a 122,2 mm (posto/município Barroquinha).
Ainda há mais de um mês de quadra chuvosa pela frente, o que pode mudar a situação hídrica do Estado. O aporte total de 2018 está em 981,56 milhões de metros cúbicos.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.