Sua mensagem foi enviada com sucesso. Em breve responderemos.

Fale conosco

Fechar
Início » Notícias » Ceará e Suécia discutem parcerias para desenvolvimento social e econômico do Estado

Ceará e Suécia discutem parcerias para desenvolvimento social e econômico do Estado

A governadora em exercício do Ceará, Izolda Cela, recebeu no Palácio da Abolição, durante a manhã desta quinta-feira (11), o embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn. O encontro teve como objetivo iniciar diálogos para estreitar relações comerciais e projetar futuras parcerias em políticas sociais. Dentre os maiores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, a Suécia é vista pelo Governo do Ceará como aliado para troca de experiências e construção de modelos a serem replicados em Educação, Segurança, Juventude, Saúde, Infraestrutura, entre outras áreas.

Izolda Cela ressaltou a importância de manter conexões com o governo sueco para aproximar o Ceará de interações que abram portas para o Estado avançar tanto no campo econômico quanto na cidadania.

Também participaram do encontro o secretário de Assuntos Internacionais, Antonio Balhmann, o cônsul da Suécia no Ceará, Marcos Aurélio Soares de Castro, o coordenador de políticas de Juventude do Ceará, Davi Barros, e a secretária-adjunta da Educação, Márcia Campos.

Assuntos da reunião

A conversa entre gestores estaduais e suecos consistiu na apresentação das principais ações da Suécia para manter os desenvolvimentos econômico e social do país, como também na discussão sobre o atual cenário cearense propício a evoluir em parcerias com iniciativas do exterior. Os principais temas tocados na reunião foram: as ações de sustentabilidade; o investimento em campanhas contra o assédio sexual infantil; ações realizadas e novas políticas do Pacto por um Ceará Pacífico (principalmente na Proteção e Assistência aos Condenados); e a possibilidade de investimento sueco para o Centro de Formação Olímpicĺla do Nordeste (CFO).

O embaixador Per-Arne Hjelmborn enfatizou que Brasil e Suécia têm cada vez mais evoluído nas relações internacionais. Hoje, exemplificou, mais de 200 empresas suecas operam no Brasil. O objetivo, com o Ceará, é explorar potenciais de fomentação no campo de negócios, mas também criar um canal de troca de experiências para fortalecer políticas sociais.

Setor industrial

Para o secretário Antonio Balhmann, estreitar as relações com a Suécia ampliará a busca por novos empreendimentos para o setor industrial no Ceará, em especial na Zona de Processamento de Exportação (ZPE).

Balhmann destacou a excelência da educação sueca voltada aos processos industriais, com empresas responsáveis por formação de profissionais com alto nível de qualificação.

Juventude
O coordenador Davi Barros destacou o otimismo o Governo do Ceará em fortalecer políticas para a juventude com apoio da Suécia. Ele lembrou que a entidade Fryshuset, referência em ações para juventude envolvendo práticas de esportes, tem interesse no desenvolvimento de ações no Centro de Formação Olímpica do Nordeste (CFO).

Em dezembro do ano passado, o CFO recebeu para visita técnica às instalações do complexo, uma comitiva da Suécia, representada pela gerente de Desenvolvimento Global da Fryshuset, Raisa Lang Velazco. O Governo do Ceará tem agendada para março visita à Suécia para tratar do assunto.

Tags:

Deixe seu comentário