Quixeramobim: Ação fiscal formaliza 4 mil empregados de cooperativa

0
(Foto: Reprodução/Youtube)

Uma ação deflagrada por auditores-fiscais do Trabalho do Ceará resultou na formalização de 4 mil trabalhadores de uma cooperativa sediada no município de Quixeramobim e que atua no Sertão Central do estado. Os operários atuam na produção de calçados e artefatos comercializados por grandes marcas do mercado nacional e internacional.

Após várias inspeções nos locais de trabalho, entrevistas com os cooperados e exames de documentos, os auditores constataram a necessidade de formalização dos vínculos trabalhistas mediante registro na carteira de trabalho.

Pela importância econômica da atividade para o município de Quixeramobim, onde ocorreu a ação, os auditores-fiscais decidiram instaurar uma mesa de entendimento, prevista no Art. 627-A da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), para regularizar a situação dos trabalhadores. Com isso, os empregados terão seus direitos trabalhistas garantidos.

Os auditores-fiscais do Trabalho responsáveis pela ação salientaram que a missão da auditoria foi também conscientizar os dois lados da relação laboral sobre a importância da formalização. Os autos de infração são fundamentais para inibir as infrações trabalhistas, mas a legislação permite, em casos excepcionais, que seja instaurado procedimento especial para orientar o cumprimento das normas de proteção ao trabalho, bem como a prevenção e o saneamento de infrações à legislação mediante Termo de Compromisso.

O superintendente do Trabalho no Ceará, Fábio Zech, parabenizou os auditores pela ação, que trouxe benefícios para os trabalhadores e foi importante para a geração de empregos formais na região. “A perspectiva para 2018 é que o Ceará insira 80 mil trabalhadores formais no mercado”, disse.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui