Governo Federal descarta intervenção na segurança pública do Ceará

0
Ministro da Justiça, Torquato Jardim (Foto: Evaristo Sá / AFP)
O ministro da Justiça, Torquato Jardim, declarou que o Governo Federal vai averiguar a necessidade dos estados brasileiros em relação à Segurança Pública. Contudo, o ministro negou uma possível intervenção no Ceará. Na noite desse domingo, o presidente Michel Temer (MDB) enviou força-tarefa policial ao Ceará e convocou Conselho de Defesa. As informações são do Estadão.
Torquato afirmou, na noite desse domingo, 18, que o Ceará enfrenta “momento difícil de segurança”. Ainda conforme o ministro, o Governo Federal quer ajudar a “trazer a paz”, mas destacou que o Estado vive situação diferente da do Rio de Janeiro.
Destacamento é chefiado pelo almirante Alexandre Mota, secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Segurança Pública. Decisão de enviar força-tarefa policial ao Ceará vem após decreto de intervenção na Segurança Pública do Rio de Janeiro, assinado por Temer. Foram enviados 36 homens: 26 da Polícia Federal e 10 da Força Nacional de Segurança Pública.
“O que vier, o governo assistirá e responderá na extensão da sua capacidade operacional e no limite de Orçamento”, afirmou Torquato, na base aérea de Brasília, antes de embarcar força-tarefa ao Ceará.
“Vamos estar onde necessário, com a força possível. O crime é nacional e nenhum Estado pode combatê-lo sozinho”, disse ainda em entrevista ao Estadão.
Ele reconheceu que o País vive uma “guerra de segurança pública” e que nenhum Estado sozinho vai ganhar essa luta”. Decisão dará “apoio técnico às forças de segurança estaduais nas ações de combate ao crime organizado”.
Com o ministro, estavam o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), e o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia. “A presença do senador Eunício é fundamental porque ele é grande canal político no Estado”, disse.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui