Pedra Branca: Justiça manda interditar celas onde presos se revezavam para dormir

0
Justiça interditou celas em delegacia de Pedra Branca (Foto: Reprodução/Internet)
A Justiça determinou a interdição de celas da Delegacia de Polícia do município de Pedra Branca. Segundo petição do Ministério Público Estadual, a superlotação chegou ao ponto de os presos ali mantidos precisarem fazer revezamento para dormir.
A interdição foi determinada em liminar pelo juiz Adriano Ribeiro, que está respondendo pelo 2º Juizado Auxiliar da 3ª Zona Judiciária.
O magistrado deu prazo de cinco dias úteis  para o Estado transferir todos os detentos para presídios de Juazeiro do Norte ou Região Metropolitana de Fortaleza. A decisão do juiz manda também que os policiais civis sejam desobrigados de transportar e escoltar detentos para audiências ou atendimento médico. Ele determinou que esse encargo caiba a agentes penitenciários.
A multa por descumprimento é de R$ 5 mil por dia de atraso.
Irregularidades
Autor da petição, o promotor Rafael Matos aponta outros problemas decorrentes da superlotação, como má ventilação e calor excessivo. Além disso, de acordo com o membro do Ministério Público, não há fornecimento de colchões. Água para consumo precisa ser adquirida pelos próprios presos.
Além disso, não há espaço para conversar em segurança e em particular com advogado. Presos condenados e provisórios são mantidos no mesmo espaço. Também não há banho de sol diário, nem mesmo local para abrigar detento que esteja sendo ameaçado pelos demais.
O promotor aponta que a situação compromete a integridade dos presos, eleva o risco de fugas e motins, e inviabiliza o trabalho de investigação da Polícia Civil, que precisa servir de carcereira. “A situação da custódia de presos, provisórios e definitivos, na delegacia de polícia ultrapassou todos os imagináveis limites, chegando, atualmente, à condição de colapso absoluto”, afirmou.
A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou, por meio de nota, que não houve interdição das celas da Delegacia Municipal de Pedra Branca. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) diz que os presos que estão na unidade policial aguardam transferência conforme decisão judicial que determina a condução dos detentos da delegacia para unidades do sistema penitenciário do Estado.

“Ressalta ainda que apenas os novos procedimentos com presos em flagrante delito e os decorrentes de cumprimento de mandado de prisão ficarão custodiados na unidade policial, aguardando a realização de audiência de custódia”, conclui.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.