Professores iniciam greve

0
Algumas escolas do município de Tauá paralisaram as atividades nesta segunda-feira, 13. Professores aderiram a uma greve, devido discordâncias no reajuste salarial.
De acordo com Márcia Noronha, presidente da Associação de Professores Municipais, a greve foi determinada na última terça-feira, 7, obedecendo os critérios da lei 7.783/1989, em que a paralisação de serviços essenciais devem ser comunicadas aos empregadores com 72 horas de antecedência.
Um comissão ja havia se reunido com a Secretaria da Educação de Tauá para receber uma contraproposta, mas o acordo não foi selado, pois os valores eram os mesmo oferecidos anteriormente.
Márcia ressalta que a proposta de reajuste da Secretaria da Educação de Tauá era de 3% em agosto, 2% em outubro e 1% em dezembro, o que representa 2,19% de aumento ao mês, distribuídos o ano de 2018. “A taxa é inferior ao que é o aumento do piso previsto pelo MEC é de 6,81%”, reforça.
Auci Oliveira, presidente da Comissão da Associação dos Professores de Estabelecimentos Oficiais Ceará (Apeoc) em Tauá, disse que, além do reajuste, os professores cobram melhorias na estrutura da escola e renovação do plano de cargos e carreiras.
Desde maio os professores negociam com a gestão de Tauá. Segundo Auci, em reunião com integrantes da Comissão e professores do Município foi aprovada uma nova proposta a ser analisada pela Secretaria da Educação. A resolução prevê um parcelamento do reajuste, sendo 3% retroativo de maio, 3% a ser recebido em outubro e mais 2% em dezembro. Esta é a contraproposta apresentada pelos professores somente em 2018.
(O POVO)

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.