Tauá: Vereadores cobram explicações sobre contratação de empresa sem licitação

0

Vereadores da bancada de Oposição ao Prefeito de Tauá, Carlos Windson, vem cobrando insistetemente nas últimas sessões da Câmara Municipal, explicações sobre a contratação com dispensa de licitação, de uma empresa situada na zona rural do município de Itatira, no valor de pouco mais de R$ 1 milhão e 100 mil reais, para gerenciar o transporte escolar do município de Tauá e mesmo assim, centenas de alunos continuam sem frequentar as escolas por falta de condução.

O vereador Felipe Viana, disse durante pronunciamento na sessão do dia 07, que já se deslocou até a localidade de Lagoa do Mato, no interior do município de Itatira, com o objetivo de conhecer a sede da empresa contratada, denominada Antonio Daniel Soares-ME, mas pelo endereço informado no contrato, não conseguiu localizar. 

O parlamentar disse que conversou com vários moradores da localidade, fez fotos e vídeos, que já foram entregues ao Ministério Público par dar sequência a investigação. 

O vereador Avelange Júnior disse que o dono da empresa já prestou informações ao MP.

Quem também cobrou providências e informações foi o vereador Ronaldo Filho, questionando a contratação sem licitação de um valor tão elevado com fortes indícios de superfaturamento, em comparação com os valores gastos com transporte escolar no ano de 2017.

Para reforçar a necessidade das explicações por parte da Prefeitura de Tauá, o vereador Valdemar Júnior denunciou que 50% dos alunos da Escola Josefa Pereira de Sena, situada na localidade de Santa Luzia, distrito de Trici, só foram à escola durante 13 dos 47 dias de aulas ministradas até agora no primeiro semestre.

O vereador disse ter recebido cópia de uma comunicação feita à Secretaria de Educação pelo próprio núcleo gestor da Escola e que circulou nas redes sociais, alertando para a impossibilidade da realização do processo de avaliação desses alunos, que só assistiram cerca de ¼ das aulas. Ele demonstrou preocupação com o nível de aprendizado desses estudantes e com o cumprimento dos 200 dias letivos.

Os vereadores, Antonio Coutinho, Luis Tomáz, Fátima Veloso, Williana Bezerra e Marco Aurélio, também reforçaram as reclamações e pedido de informações.

Fonte: blog do Wilrismar 

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.