Sua mensagem foi enviada com sucesso. Em breve responderemos.

Fale conosco

Fechar
Início » Notícias » Variedades » Fecomércio assegura funcionamento das lojas

Fecomércio assegura funcionamento das lojas

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), Luiz Gastão Bittencourt , afirmou que este tipo de manifestação que está sendo divulgado por alguns sindicatos trabalhistas não pode para a capital cearense. “Tivemos feriados nas duas sextas-feiras anteriores, e teremos um novo feriado na próxima segunda-feira, o que já foi muito prejudicial para o comércio. Aí perguntamos, pra quê fazer esta manifestação na sexta (amanhã), ao invés de realizá-la na segunda que vem. Se é contra as reformas, existe um Congresso Nacional, e os protestos deveriam ser feitos lá. O País precisa gerar empregos, de pessoas trabalhando, para poder sair da situação lamentável em que está, senão não vai sair”, afirmou.

O dirigente também salientou que algumas pessoas que estão articulando essa manifestação não trabalham, não geram empregos, não produzem, vivem às custas de não se sabe de quê, mas gostam de buscar momentos como esses para aparecer e tumultuar o dia a dia dos trabalhadores e daqueles que querem produzir. “Não somos contra as manifestações, desde que não agridam, tirem o direito de ir e vir, não ameacem a população, e, principalmente, não proíbam aqueles que querem trabalhar, produzir, gerar empregos e impostos, de realizarem suas ações. E a forma de ameaçar quem pretende abrir suas portas é inadmissível”, salientou.

Providências
Luiz Gastão ressaltou, ainda, que as autoridades competentes já foram comunicadas da situação e deverão tomar todas as providências no sentido de garantir a segurança da população e de quem pretende trabalhar. “Temos uma decisão liminar que proíbe os manifestantes de invadir ou tentar fechar lojas, o que espero que não aconteça, mas sempre há oportunistas que querem se exaltar, e estes serão punidos de acordo com a lei, que deve ser seguida por todos, pois estamos num estado democrático de direito”, completou.

Noticias Relacionadas:

Deixe seu comentário