Fortaleza: Centenas de pessoas são vacinadas contra H1N1 no 1º dia de campanha

0

Centenas de pessoas já receberam imunização contra a influenza A H1N1 no primeiro dia de campanha de vacinação em Fortaleza, nesta sexta-feira (20). A Secretaria de Saúde antecipou o início da campanha de vacinação de segunda-feira (23) para esta sexta. As vacinas estão disponíveis nas unidades de saúde de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h30.

Neste sábado (21) e domingo (22) sete postos de saúde da capital estarão abertos das 8h30 às 16h30:

  • Posto Carlos Ribeiro (Regional I)
  • Paulo Marcelo e Irmã Hercília (Regional II)
  • Anastácio Magalhães (Regional III)
  • Luis Costa (Regional IV)
  • José Paracampos (Regional V)
  • Messejana (Regional VI)

A meta para 2018 é imunizar 630 mil pessoas que compõem o grupo prioritário, estabelecido pelo Ministério da Saúde. Em 2017, o Município imunizou cerca de 592 mil pessoas.

O Ceará já tem 27 casos da doença confirmados em 2018. Quatro pessoas morreram por gripe influenza A H1N1 este ano. As cidades onde ocorreram os óbitos foram Fortaleza, Iracema, Solonópole e Eusébio. Os registros da doença foram confirmados em sete cidades do estado, a maior parte delas em Fortaleza.

Grupos prioritários

Durante a campanha, serão vacinadas pessoas dos seguintes grupos:

  • Com idade de 60 anos ou mais
  • crianças na faixa etária de seis meses a cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) e gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto)
  • trabalhadores da área de saúde que atuam no enfrentamento às influenzas
  • professores das escolas públicas e privadas (mediante comprovação profissional)
  • grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais

A vacina disponível nas unidades protege contra três sorotipos: influenza A (H1N1, H3N2) e influenza B. Estudos do Ministério da Saúde comprovam que através da imunização de uma pessoa cria-se uma rede de proteção contra a doença, alcançando de 11 a 17 indivíduos, chamado de “imunização de rebanho”, quando a pessoa vacinada deixa de transmitir a doença e passa a proteger as pessoas do seu convívio.

Transmissão e cuidados

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Os sinais e sintomas da doença são variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática, até formas graves. A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização.

A Secretaria de Saúde do Município alerta a população que ao apresentar sintomas da doença deve buscar atendimento nos Postos de Saúde, com destaque para as 24 unidades de referência com sala de observação, além das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Capital. Para o tratamento da doença o medicamento já está disponível nas unidades de saúde de Fortaleza.

Com informações do G1 Ce

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.