A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Agressões se repetem em quase metade das vítimas de estupro

Conforme um levantamento apresentado pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), 48% das vítimas de estupro já foram violentadas mais de uma vez. Os dados apontam ainda que no Brasil, entre 2020 e 2022, foram registrados quase 25 mil casos de estupro continuado em meninas de até 14 anos de idade. Ao todo, em se tratando de crianças e adolescentes em geral de até 14 anos, foram 58,3 mil casos de estupro.

De acordo com os números do Sinan, as principais vítimas são as meninas, com o total de 88% das denúncias de casos recorrentes. Desse quantitativo, mais de 60% eram negras. Os dados foram coletados a partir do momento que as vítimas recebiam atendimento em unidades de saúde.

Agressões se repetem em quase metade das vítimas de estupro
Foto: Reprodução

Levando em conta outros tipos de violência, como assédio, exploração, atentado violento ao pudor e pornografia infantil, os casos recorrentes com meninas aumentam para 40,8 mil. Segundo informações do Disque 100 que foram reunidas pelo Centro Marista de Defesa da Infância, as repetições de agressões foram identificadas a cada 7 de 10 registros de violência sexual contra crianças e adolescentes entre 2020 e 2023.

De acordo com o Ministério das Mulheres, a casa da vítima é onde os abusos acontecem em 68% dos casos. Dessa forma, muitas vezes, as crianças e adolescentes precisam conviver com seus abusadores cotidianamente, o que dificulta o combate à violência.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir