A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Comércio de vestuário junino aumenta renda de costureiras

Além do entretenimento, os tradicionais festejos juninos também trazem um incremento na renda de empreendedores locais. Nesse sentido, as encomendas direcionadas aos ateliês vinculados ao Projeto Costurando o Futuro já estão aumentando significativamente. De acordo com a coordenadora do Projeto, Cássia Vasconcelos, o fluxo de profissionais de costura tem apresentado um aumento de 40%.

Segundo a monitora do ateliê do bairro José Walter, Izabel Dantas, cerca de 100 costureiras são beneficiadas gratuitamente com as máquinas de costura disponibilizadas. No espaço, as profissionais podem atender suas demandas, que são impulsionadas no mês de junho, como reforça Cássia.

Comércio de vestuário junino aumenta renda de costureiras
Foto: Yuri Allen

“Algumas pessoas entram em contato com as monitoras, visitam os ateliês e fazem encomendas para esta época do ano. Pedidos como toalhas, roupas e itens de decoração. Eventos como o São João de Fortaleza estimulam a procura por ajustes de roupas, acessórios e itens de decoração. As costureiras aproveitam para ganhar dinheiro e para se divertir. Juntas conseguem cooperar e trocar experiências”, avalia.

Além do São João, o Carnaval e o Réveillon também são época que movimentam a economia local. Conforme o secretário do Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Rodrigo Nogueira, essa maior procura consiste nos ajustes de roupas e produção de novas peças. “Muitas delas têm neste momento uma oportunidade de renda extra. Inclusive todos os ateliês estarão representados em uma grande Feira de São João de Fortaleza, que será realizada na Praia da Iracema dias 28, 29 e 30 de junho”, disse.

Como participar?

Para os interessados em ter acesso a algum dos doze ateliês fixos em Fortaleza, é preciso acessar o site do Projeto Costurando o Futuro, onde será possível realizar o cadastro. Mais informações podem ser dadas pelo número de WhatsApp (85) 9 8739-3052.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir