PUBLICIDADE

CBF sonda Pepe Guardiola para assumir a Seleção Brasileira em 2023

Por Lúcio Filho

Surpreendeu a notícia do Jornal Espanhol Marca, um dos principais diários esportivos da Espanha, de que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) teria oferecido a Pepe Guardiola um salário anual de 12 milhões de euros, cerca de R$ 61,7 milhões na cotação atual, para assumir a seleção em 2023. O atual técnico do Manchester City seria o primeiro estrangeiro da história a comandar o Brasil.

Foto: Reprodução

De acordo com a publicação, o planejamento na busca por Guardiola tomou forma após a chegada oficial de Ednaldo Rodrigues à presidência da CBF. Parece que o próprio técnico Tite já falou aos dirigentes da CBF que o seu ciclo como treinador da equipe Canarinho acaba em dezembro deste ano, após a Copa do Mundo. Ele inclusive participa da escolha do seu sucessor.

O nome do espanhol de 51 anos surgiu como candidato indiscutível à vaga e o contrato seria de quatro anos, até a Copa de 2026. Os dirigentes da CBF já mantêm contato com os representantes do treinador e o salário proposto está abaixo dos 20 milhões de euros, equivalentes a R$ 102,8 milhões, anuais que o espanhol recebe na Inglaterra.

Ainda há tempo para avançar nesta negociação. Neste momento, a CBF parece focada na preparação do Brasil para o Catar, onde vai brigar pelo Hexa 20 anos depois da última conquista em 2002, na Ásia.

Como treinador, os números de Pepe Guardiola são incontestáveis. Ele caiu nas graças de torcedores de todo o mundo depois de conquistas importantes, como os Mundiais de Clubes de 2009 e 2011, com o Barcelona, e 2013, com o Bayern de Munique. Guardiola também reúne títulos importantes de Uefa Champions League, que há quem diga que é uma prévia da Copa do Mundo.

Porém, de 2016 para cá o espanhol não parece mais estar na crista da onda. Desde que assumiu o Manchester City ele deixou a desejar em termos de títulos internacionais, como ainda espera a torcida do clube.

Ano passado chegou na final da Champions, mas perdeu para o rival local, Chelsea. Este ano está na disputa: venceu o primeiro jogo por um a zero contra o Atlético de Madrid e joga por um empate no jogo da volta. A torcida do City parece não aceitar outro resultado senão o título da Champions, mas precisa combinar com os adversários.

Estrangeiro na Seleção Brasileira

A priori parece interessante ver como seria a atuação de Pepe Guardiola como técnico da Seleção Brasileira. Vale lembrar que ele já esteve cotado para a função de técnico da Canarinha antes de Felipão chegar para a Copa das Confederações de 2013. Antes de Tite assumir, Pepe esteve no radar da CBF, mas o técnico brasileiro era a sensação do momento depois de temporadas vitoriosas com o Corinthians.

No Brasil ainda não é possível cravar um eventual substituto de Tite após a Copa de 2022. Se ele conquistar o Hexa, pode ser que venha uma pressão para ele permanecer no cargo. É bem verdade que o atual técnico do Brasil tem mais vitórias que derrotas, entretanto os dois insucessos dele na sua passagem ainda estão engasgadas. Como a eliminação para a Bélgica em 2018, na Rússia, e a perda do título da Copa América para a Argentina em 2020, no Maracanã.

Independente de quem seja o técnico o que falta à Seleção Brasileira é mais bola em campo e menos mídia. Para 2022, há mais pessoas que acreditam que o Brasil pode chegar ao Hexa do que em 2002, quando poucos acreditavam no Penta.

Para a Copa desse ano, se o técnico Tite quiser conquistar a Copa precisa bater na mesa com força e dizer que precisa de uma preparação para o Mundial, diferente do que aconteceu em anos anteriores: com menos mídia e mais futebol, assim como fez Felipão em 2002. O detalhe é que naquela época o Brasil chegou à Ásia desacreditado.

Pós Copa do Mundo, independente do que aconteça no Catar, o técnico que assumir o comando da Seleção Brasileira precisa pensar mais no futebol e menos na interferência dos patrocinadores. Resta saber se CBF também entende assim e vai oferecer esta liberdade ao profissional que ela mesma contratar.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no print
Imprimir