PUBLICIDADE

Protestos da torcida e cobrança por uma resposta rápida

Por Lúcio Filho

O Ceará vive um momento de contraste em campo. Enquanto o Alvinegro de Porangabussu comemora o feito inédito de ser até agora o time de melhor campanha na Copa Sul-Americana, o único com 100% de aproveitamento, está convivendo com a Zona de Rebaixamento na Série A.

Até aqui, no Brasileiro foram quatro jogos, uma vitória diante do favorito Palmeiras e três derrotas, sendo duas em casa contra Botafogo e Bragantino. A última derrota foi contra o Athlético Paranaense. O Ceará também está com 100% de aproveitamento na Copa do Brasil apesar, de até agora, ter enfrentado adversários tecnicamente mais fracos.

Nas arquibancadas o torcedor protesta e com razão, se este levar em conta o que o Ceará fez até agora. As eliminações no Campeonato Cearense e na Copa do Nordeste não parecem ter sido engolidas pela torcida alvinegra. No último jogo contra o Tombense pela Copa do Brasil, apesar da vitória, nem mesmo o elenco foi poupado.

Foto: Kid Júnior/SVM

 

Devagar com o andor

O técnico saiu em defesa dos comandados e pediu o apoio da torcida para a sequência da temporada. Os protestos aconteceram também na hora do gol contra o Tombense e causaram estranheza.

Dorival Júnior deixou transparecer que confia no elenco que tem e defendeu o atacante Cléber. O jogador é o principal alvo dos torcedores e de fato ele está devendo.

Na última entrevista coletiva, o treinador alvinegro disse que esse é um ano atípico, a irregularidade é geral, e não acontece apenas com a equipe cearense. Dorival disse ainda que não o clube quer entregar os melhores resultados possíveis e pediu paciência aos torcedores.

“Estamos com alguns jogadores importantes fora de condições, começando a retornar, mas mesmo assim não na sua totalidade. Eu sei que o torcedor teve dois momentos complicados no começo do ano, mas se canalizarem tudo isso para cada partida que nós tivermos no Castelão, nós teremos um problema ainda maior sendo gerado dentro do nosso próprio núcleo. Acho que essa diferença precisa ser entendida pelo torcedor”, declarou.

Durante os 90 minutos o protesto bem que poderia ser suspenso e voltar com força após o apito final dependendo do resultado. Dorival tem que defender os jogadores e entender o lado do torcedor.

Na prática, para espantar a má fase e os protestos o Ceará precisa começar a vencer e jogar para longe o fantasma da zona de rebaixamento. O Vozão tem apenas quatro jogos disputados e ainda é cedo para desespero, mas o sinal de alerta está ligado e o desempenho do Ceará na Série A está longe de motivar o torcedor a acreditar.

Contra o Flamengo, neste sábado (14/05), vai ser mais uma oportunidade para o Ceará apresentar um bom futebol. No Brasileirão, o Rubro-Negro carioca vem em busca de uma recuperação e perder para o Ceará pode significar uma “passada” na zona de rebaixamento. Não deve ser um jogo fácil.

Ao torcedor do Ceará cabe esperar o resultado, mas é sempre bom, pelo menos enquanto a bola rola, apoiar o time ou tentar. Enquanto isso, a torcida precisa aguardar a principal contratação para a temporada, o atacante Matheus Peixoto, estrear.

Faz dois meses que ele chegou a Porangabussu já contundido e ainda está se tratando. Outro desejo é pelo retorno de Richardson e Fernando Sobral para tentar corrigir o setor defensivo, no meio campo.

 

Para também se afastar da lanterna

Não é confortável também a situação do Fortaleza. Com apenas um ponto somado na Série A em quatro jogos, o Leão precisa de uma vitória para começar a somar pontos e sair da lanterna.

O adversário do final deste domingo é o Botafogo, no Rio de Janeiro. O Leão, pelo menos na Série A, precisa demostrar a força que teve na temporada passada e nada melhor que uma vitória fora de casa para animar a torcida para a sequência da competição.

 

Decisão na Libertadores

A torcida do Fortaleza está até dando um desconto no momento do time na Série A. Até porque a equipe está na disputa da Libertadores e na quarta terá um confronto decisivo contra o Alianza Lima, na capital peruana.

O Fortaleza entra em campo já sabendo o resultado da partida entre River Plate e Colo Colo, no mesmo grupo. No caso de uma vitória do Fortaleza contra o Alianza, com o Colo Colo não vencendo o River Plate, a classificação do Leão para as oitavas de final da Libertadores vai depender somente dele. Sendo assim, basta uma vitória na última rodada diante do Colo Colo.

O jogo entre Alianza Lima e Fortaleza vai decidir, no mínimo, uma vaga para a Sul-Americana. O Alianza é o lanterna do grupo com um ponto, mas se vence o Fortaleza pode entrar na briga para ser o terceiro.

 

Trabalho reconhecido

Merece reconhecimento o fato do presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, ter sido escolhido para chefiar a delegação da Seleção Brasileira nos próximos compromissos da Canarinho. Os amistosos serão contra a Coreia do Sul e o Japão.

É o primeiro dirigente de um clube cearense a ocupar este cargo. É um cargo político, mas representa o reconhecimento ao trabalho realizado nos últimos anos que ele realizou a frente do Leão com o título da Série B, em 2018. Também diz respeito falar sobre a permanência na Série A por três anos consecutivos com as classificações para a Sul-Americana e para a Libertadores.

 

Tribunal atuando

Os bastidores do futebol cearense estiveram movimentados com a decisão do TJDF de agora anular todos os jogos do Crato no Campeonato Cearense, sob a suspeita de manipulação de resultados.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no print
Imprimir