A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Saiba identificar assédio eleitoral no ambiente de trabalho

Nas eleições de 2022, o Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu 3.477 denúncias de assédio eleitoral. No entanto, o número pode ser ainda maior devido às subnotificações. Dessa forma, com a divulgação desses números, fica o alerta sobre esses casos.

O assédio eleitoral consiste na prática de coação, intimidação, ameaça, humilhação ou constrangimento ligados a um processo eleitoral. O objetivo de tais atitudes é influenciar ou manipular o voto, apoio, orientação ou manifestação política dos trabalhadores.

Saiba identificar assédio eleitoral no ambiente de trabalho
Foto: Reprodução

O assédio eleitoral pode se manifestar de várias maneiras, incluindo o oferecimento de vantagens em troca de voto ou apoio político, ameaças de prejuízo e a imposição da participação em eventos ou o uso de símbolos políticos. Comentários depreciativos ou tratamento discriminatório com base na orientação política, além de comportamentos que causem danos psicológico ou econômico relacionado ao pleito eleitoral também se caracterizam como assédio eleitoral.

Essas práticas podem ocorrer tanto no ambiente de trabalho quanto em situações relacionadas ao trabalho. Por exemplo, nas redes sociais e grupos de mensagens; deslocamentos e locais de treinamento; além de eventos sociais e situações presenciais ou virtuais que envolvam o trabalho

Tais atitudes podem atingir tanto trabalhadores formais quanto informais, incluindo empregados, servidores públicos, estagiários, aprendizes, terceirizados, fornecedores, autônomos, voluntários. Aqueles que estão em busca de trabalho também podem ser alvo.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir