A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Vereadora afirma ter sofrido violência política de gênero na CMFor

O vereador de Fortaleza, Adail Júnior (PDT), foi acusado de ter praticado violência política de gênero durante sessão na Câmara Municipal (CMFor). A vítima teria sido a também vereadora da Casa, Professora Adriana (PT), que afirma ter se sentido ofendida ao ter sido chamada de “louca” pelo parlamentar. O caso aconteceu na última quarta-feira (19/06).

Na ocasião, a vereadora pontuava as reivindicações feitas pelos professores da rede municipal de ensino para a Prefeitura. Segundo a parlamentar, o Governo do Estado viabilizou os avanços, como o aumento do piso do magistério e a sanção do pagamento dos precatórios, mas a administração municipal não estaria seguindo o modelo.

Vereadora afirma ter sofrido violência política de gênero na CMFor
Foto: Fábio Lima/Aurélio Alves/O Povo

Diante dessa fala, o vereador não teria se agradado do comentário e respondeu na tribuna. “Aí vossa excelência quer falar de piso? Comparar a melhor educação de capitais com a pior [do Estado]? Não é louca? Não é louca?”, disse.

Neste cenário, o vereador Bruno Mesquita (PSD), que estava presidindo a sessão, permitiu que Adail continuasse o seu discurso. No entanto, o parlamentar reforçou a sua fala e se negou a se retratar, sendo repreendido por Bruno.

Adail comentou ainda que Adriana estaria se utilizando do tema para “apelar” nas discussões da Casa Legislativa, se fazendo de vítima. Por sua vez, a vereadora declarou que havia se sentido desrespeitada.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir