A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Brasil registra mais de 6 mil internações por queimaduras em 2023

Um levantamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) aponta que o Sistema Único de Saúde (SUS) recebeu cerca de 14 mil internações de crianças e adolescentes por queimaduras nos últimos dois anos. Desse quantitativo, 6.924 casos foram registrados em 2022 e outros 6.981, em 2023. Os números dizem respeito aos quadros graves com indicação de acompanhamento hospitalar.

As principais vítimas são as crianças com idades entre 1 e 4 anos, com 6,4 mil internações nos anos de 2022 e 2023. Logo em seguida aparecem os públicos com 5 a 9 anos (2.735), de 15 a 19 anos (1.893) e de 10 a 14 anos (1.825). A pesquisa mostra ainda que os casos acontecem com menos frequência com os menores de um ano, registrando 1.051 casos.

Brasil registra mais de 6 mil internações por queimaduras em 2023
Foto: Malajscy/Adobe Stock

Conforme os dados, a média diária é de 20 hospitalizações de pessoas com idades entre zero e 19 anos. Segundo o levantamento, a região Nordeste é a segunda com mais registro de internações, ficando atrás apenas do Sudeste. Ao todo, são 2.038 casos referentes ao ano de 2023. O número apresentou um aumento em relação ao ano anterior, que registrou 1.899 casos.

Cuidados

Em Fortaleza, o Centro de Queimados do Instituto Dr. José Frota (IJF) é referência regional no atendimento às vítimas de queimaduras. Apesar de estar localizado na capital cearense, o hospital atende pacientes de todo o Ceará, se estendendo até mesmo para outros estados do Norte e Nordeste.

Brasil registra mais de 6 mil internações por queimaduras em 2023
Foto: Marcos Moura

Mensalmente, aproximadamente 300 novos atendimentos são registrados na unidade. O equipamento conta com uma equipe multiprofissional especializada atuando em plantão permanente.

Prevenção

De modo a promover a diminuição dos danos, a campanha Junho Laranja é destinada à luta contra queimaduras. Ao longo de todo o mês são promovidas ações de conscientização, alertando sobre os perigos principalmente no mês de férias aliado com as tradicionais festas juninas.

Para isso, é preciso redobrar os cuidados com as fogueiras e fogos de artifício. Além do mais, é fundamental também, a vigilância no dia a dia. Conforme os dados, cerca de 80% das queimaduras acontecem nas cozinhas.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

 

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir