A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Cabo Sabino cobra reação da Assembleia do Ceará diante das acusações feitas por Ciro Gomes

b7be26bfe40dcb071d77-foto“A  Assembleia Legislativa do Ceará não pode se calar diante das declarações de Ciro Gomes, sob pena de admitir ligações com o crime organizado. As declarações dele transformaram a casa do povo numa casa de bandidos”.

A reação partiu do deputado federal cearense Cabo Sabino (PR), em entrevista, na manhã desta quinta-feira (10),  ao programa “Ceará News”, da Rede Plus de Rádio FM. Sabino reagiu com veemência às declarações do ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, quando este atacou novamente a Assembleia e a Polícia Militar.

Na semana passada, em entrevista a uma emissora de rádio da cidade de Sobral (224Km de Fortaleza), o ex-ministro acusou o Capitão Wagner de ser um “chefe de milícia”, repetindo o que fizera durante a campanha eleitoral de 2014;  e disse que esta milícia, segundo ele, formada por militares da “banda podre” da Corporação,  teria ramificações na AL.

Para Sabino, a Assembleia ficou agora no dever de convocar o ex-ministro para prestar informações e dizer quais os deputados estaduais cearenses ligados ao crime, assumindo, consequentemente, a responsabilidade de provar o que declarou.

Ainda nesta quarta-feira (9), Sabino fez um incisivo discurso na tribunal da Câmara dos Deputados, em Brasília,  quando comparou Ciro Gomes a um “elefante em loja de porcelana”, diante das acusações contra Wagner e contra a AL.

“Ele não faz nada, a não ser falar mal e agredir as pessoas. O tempo dele já passou”, concluiu

CN7 – Por FERNANDO RIBEIRO

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir