A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Em pouco mais de dois meses, Fortaleza registra segundo incêndio residencial

Na tarde desta quarta-feira (26/06), um incêndio destruiu um apartamento localizado no bairro Meirelles, em Fortaleza. O incidente foi percebido pelos vizinhos, que sentiram um forte cheiro de fumaça e imediatamente acionaram a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). Em seguida, uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) chegou ao local.

Os bombeiros relataram que apenas um imóvel foi afetado pelo fogo e não houve vítimas. O proprietário do apartamento estava fora da cidade no momento, mas foi informado sobre o ocorrido pelos vizinhos.

Em pouco mais de dois meses, Fortaleza registra segundo incêndio residencial
Foto: Divulgação/ Ascom CBMCE

Após controlar o incêndio, os bombeiros iniciaram os trabalhos de rescaldo, garantindo que não houvesse mais focos de fogo antes de deixarem o local. Uma equipe de peritos foi acionada para investigar as causas do incêndio e os resultados deverão ser divulgados em até 30 dias.

Este é o segundo incêndio em um apartamento no bairro Meirelles em pouco mais de dois meses. No dia 14 de abril deste ano, um outro incêndio destruiu um imóvel no 14º andar de um prédio residencial na região. Assim como no incidente recente, não houve vítimas.

Diante desse cenário, os bombeiros alertam a população sobre a importância de adotar medidas preventivas para evitar incêndios em residências e locais de trabalho. É importante verificar regularmente as condições das instalações elétricas e realizar a manutenção de aparelhos eletrônicos. É recomendado também não deixar celulares recarregando sobre superfícies de tecido, como camas, sofás e travesseiros.

Outra recomendação é desligar aparelhos elétricos quando viajar ou sair do local de trabalho, especialmente refrigeradores e condicionadores de ar. Além disso, é importante sempre inspecionar o estado da mangueira do fogão.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir