A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Jogos de aposta possuem ligação direta com a saúde mental

Atualmente, os jogos de apostas online têm gerado muitas discussões desde a promoção inadequada por influenciadores digitais e a crescente popularidade entre os adolescentes. Nesse sentido, um aspecto que merece destaque é o impacto desses jogos na saúde mental.

O vício em jogos tem se tornado cada vez mais comum, principalmente diante da promessa de grandes ganhos, como o conhecido “jogo do tigrinho”. Segundo especialistas, esse vício necessita de acompanhamento médico para ser controlado.

Segundo psiquiatras, o surgimento do vício em jogos é atribuído a vários fatores, desde a natureza e a frequência do jogo, o estado emocional do indivíduo e a alterações nos neurotransmissores cerebrais. Isso acontece por conta da dinâmica dos jogos de azar que ativam áreas do cérebro relacionadas à sensação de prazer ligada a uma determinada ação. Ou seja, à liberação de dopamina.

Jogos de aposta possuem ligação direta com a saúde mental
Foto: Reprodução

Sintomas

Entre os principais sintomas do vício em jogos está a necessidade constante de apostar quantias maiores; tentativas repetidas de parar ou controlar as apostas; preocupação excessiva com jogos de azar; apostar para aliviar sentimentos de ansiedade, culpa ou depressão; mentir para familiares e amigos sobre o envolvimento com jogos; perder relacionamentos importantes ou oportunidades de trabalho e educação devido ao hábito de apostar.

Tratamento

Além da psicoterapia, medicamentos também podem ser utilizados com o intuito de tratar ansiedade ou outros problemas ligados ao vício. Assim como no tratamento de alcoolismo, também é indicada a procura por grupos de apoio e aconselhamento para a administração de gatilhos do vício. Aliado a isso, também é fundamental que haja uma rede de apoio familiar e de amigos.

É válido ainda avaliar se o vício em jogos está relacionado a outros transtornos, como a bipolaridade. De acordo com especialistas, durante quadros maníacos ou hipomaníacos, as pessoas tendem a ser mais impulsivas e a gastar mais dinheiro, o que pode levar ao vício.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir