A Notícia do Ceará
PUBLICIDADE

Posto de combustível é investigado por venda de gasolina adulterada

Um posto de combustível no Crato é alvo de investigação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), sob acusação de comercializar gasolina adulterada. A ação foi movida após a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autuar o estabelecimento por vender gasolina aditivada com um teor de etanol anidro acima do permitido.

Posto de combustível é investigado por venda de gasolina adulterada
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A investigação começou após a coleta de amostras no local, que foram enviadas para análise no laboratório da Universidade Federal do Ceará (UFC). Os resultados revelaram a presença de mais de 32% de etanol anidro na gasolina, enquanto o limite permitido é de 27%. Essa adulteração não só compromete a qualidade do combustível, mas também prejudica os consumidores financeiramente.

De acordo com os autos, o posto comercializou gasolina fora dos padrões estabelecidos pela ANP, resultando em um prejuízo para os consumidores que pagavam por uma quantidade maior de etanol do que o regulamentado. Em termos práticos, a cada 100 litros de gasolina vendidos, os consumidores estavam pagando por 5 litros a mais de etanol, que é mais barato que a gasolina.

Violações Legais

Essa prática é considerada criminosa, tendo impacto direto no mercado de consumo e infringindo o Código de Defesa do Consumidor. Em decorrência das irregularidades, o MPCE também solicitou indenização por dano moral coletivo. Se aprovado, o valor será destinado ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos do Ceará.

Acompanhe mais notícias da Rede ANC através do Instagram, Spotify ou da Rádio ANC.

WhatsApp
Facebook
Twitter
Telegram
Imprimir